Sexo anal e masculinidade tóxica


Sexo anal e masculinidade tóxica por André Kummer
Modificado do flickr / Tony Alter
Andei pensando nos últimos dias porque de toda essa merda homofóbica em torno da bunda?


Tempos atrás uma mulher me procurou. O namorado havia pedido, depois de um ano juntos, que ela o penetrasse com um vibrador. Chocada e pensando que o amado era gay, terminou o relacionamento. A pergunta é:

O homem que gosta de ser acariciado no ânus, ou ser penetrado, pode ser considerado homossexual?


"De forma nenhuma. A região de nádegas e ânus é igual em homens e mulheres, e as sensações ao toque são as mesmas", explica Celso Marzano, urologista, sexólogo e terapeuta sexual, diretor do Cedes (Centro de Orientação e Desenvolvimento da Sexualidade). Regina Navarro Lins, psicanalista e escritora diz que hoje (?) os homens têm menos pavor de serem estimulados nessa parte do corpo do que antigamente, quando não deixavam chegar perto, já que associavam isso à homossexualidade. 

"Recebo muitos e-mails de mulheres contando que o parceiro pediu para acariciar o ânus ou penetrá-lo com o dedo. E também de homens dizendo que não são gays, mas gostam disso." Existe uma preocupação muito grande que isso esteja ligado com a homossexualidade, mas, segundo a sexóloga, não existe relação. "A homossexualidade é caracterizada pela escolha do objeto do amor do mesmo sexo. Além disso, a região anal é uma área com muitas terminações nervosas, altamente erógena para homens e mulheres".  Leia mais nesse link .


A gloriosa  próstata, que é uma glândula do tamanho de uma noz, pesa cerca de 20g e se localiza entre a bexiga e o pênis, bem na frente do reto, produz muito prazer ao ser estimulada. Tanto que existe uma piada, muito machista, do paciente que se apaixona pelo urologista que faz o toque retal no exame da próstata.

A palavra “próstata” é retirada da expressão grega que significa “alguém que está diante”, descrevendo a posição da próstata. Ela pode também ser "ordenhada" massageando-a com o dedo até a mente do homem explodir nos orgasmos mais estonteantes de sua vida. Eu particularmente nunca senti isso de "orgasmos estonteantes". Acho um mito, que muitos aproveitam, como os massagistas tantricos.

Os homens estão em conflito. Homens ternos e que não tem medo de chorar estão ansiosos para falar sobre seus sentimentos. Querem processar, elaborar e entender a si mesmos, seu prazer e suas formas de gozo. 


Mas não é algo fácil. Você pode trazer um cavalo para a água, mas você não pode fazê-lo beber. Podemos entender, mas fazer...

Em seu ensaio de Guernica , Rebecca Solnit escreve :

“O feminismo precisa de homens. Por um lado, os homens que odeiam e desprezam as mulheres serão mudados, se mudarem, para uma cultura em que fazer coisas horríveis ou dizer coisas horríveis sobre as mulheres irá minar em vez de aumentar a posição de um homem com outros homens. Existem infinitas variedades de homens ou pelo menos cerca de 3,5 bilhões de pessoas diferentes vivendo na Terra agora...

Algumas formas de masculinidade se baseiam na idéia de que violar os direitos, a dignidade e o corpo de outro ser humano é uma coisa legal a se fazer. Tais atos se baseiam em uma noção predatória e monstruosa do que é a masculinidade, uma que muitos homens não mais subscrevem, mas que afeta a todos nós."

É um longo e complicado complexo artigo, este de Rebecca Solnit, mas em resumo, o feminismo precisa de homens. Não se pode identificar um problema, remover a responsabilidade do problema, arrumar uma solução e acreditar que a mudança ocorrerá. 

Se os homens não acreditam que são parte do problema - por ação ou mero privilégio -, então eles permanecem um obstáculo à igualdade. A chave é levar todos à conversar sobre isso.

Eu penso que o prazer da bunda masculina está sofrendo nas mãos da masculinidade tóxica.

Isso não quer dizer que "todos" os homens vão sentir prazer, ou que devem experimentar serem penetrados. A bunda é apenas um dos lugares com que podemos ter prazer, e alguns não tem. Não neurotize isso.

Afinal o que é um homem? Apenas uma postura e uma posiçãoem relação ao sexo? Eu vou te dizer o que é um homem de verdade: é alguém que não tem preconceitos com o próprio corpo.



Katie Tandy no Medium

Comentários

Entre em contato!

Nome

E-mail *

Mensagem *