Como aceitar as realidades difíceis

Como aceitar as realidades difíceis por Andre Kummer



Quando algo na vida não sai da maneira que você quer, pare de insistir.

Esta é uma habilidade que raramente é praticada porque as pessoas pensam que não devem desistir das coisas. Mas parar de insistir não significa desistir.

É abandonar a exigência que a vida deve ser algo diferente do que o que é.

Isso se chama aceitação, não confunda com desistência, comodismo e resignação.

A essência da habilidade de aceitação consiste em aceitar as coisas que não podem ser alterados.

Muitos anos atrás, eu falei em uma oficina de capacitação profissional que tudo é perfeitamente como deve ser, para ilustrar a essência da habilidade de aceitação. 

Por anos eu lutei com a palavra "DEVERIA", até que cheguei ao ponto de a compreensão de que o que "deveria ser "é sempre "o que é ". 

Em outras palavras: realmente não há "Deveria", no mundo só é o que é. 

Os "deveria" são fantasias, grandes ou pequenas, não são realidade, não existem.

Na maioria das vezes quando experimentamos as angústias da vida, nós, de forma consistente e rigidamente, nos recusam a aceitar a realidade, ou "o que é", e queremos fazer tudo ser diferente. 

A aceitação requer de nós primeiro a habilidade em aceitar tudo sobre a realidade, antes mesmo de considerar fazer uma mudança. 

Se você aceita, é possível, em alguma realidade futura, que vá ficar em paz consigo mesmo?

Talvez, mas o presente momento requer que você aceite onde está e como é, pois só então você será capaz de ver com clareza o que realmente precisa e pode ser mudado.

É extremamente importante lembrar-se que a aceitação não é aprovação. 

Se recusar a aceitar mantém você em contínuo e excessivo sofrimento desnecessário. Uma vez que você aceita totalmente o que não pode mudar, ou que talvez nem queira mesmo mudar, muito da angústia desaparece.