Leda Nagle, Carol Marra e o mercado de trabalho

Leda Nagle, Carol Marra e o mercado de trabalho por Andre Kummer
Leda Nagle e Carol Marra
Acabou o Sem Censura da TV Brasil - coisas de Temer e sua turma me parece 😈 - e Leda Nagle se reinventou. Lançou um canal de entrevistas no Youtube com convidados da hora.

Hoje ela entrevistou a atriz Carol Marra, você pode assistir ela no cinema e TV e sim elas é boa. Fez a cirurgia para redesignação sexual ,que é como se diz da maneira politicamente correta.
Na entrevista ela se diz triste com o rótulo de atriz trans, e que gostaria de ser respeitada e reconhecida pelo trabalho pois o talento vem antes da condição sexual.

Está certíssima. Mas lembrei de algumas amigas que decidiram "esquecer" o passado depois da cirurgia. São mulheres lindas que podem estar na fila do supermercado com você mas não nasceram meninas. É um direito delas viverem assim, sem levantar bandeiras, e eu as respeito muito.

A maioria decidiu "sumir" porque estavam cansadas. Uma vida inteira se escondendo e sofrendo bullying cansa mesmo. Não são atrizes, influenciadoras, ou de caráter aguerrido para lutas por uma causa.
  
Elas tiveram que lutar por muito tempo dentro de um mercado de trabalho que as excluia. Agora querem uma vida em paz sendo quem sempre quiseram ser.

A idéia é que se você modular sua identidade externa para adotar comportamentos convencionais, então você será incluído. E isso coloca as pessoas na trágica escolha entre sua identidade e inclusão. As empresas perdem  a marca e precisam atualizar suas práticas.

Algumas empresas estão iniciando no caminho da diversidade, criando códigos de ética, existem estudos sobre o custo da homofobia nas empresas, e algumas ONGs, institutos e pessoas ajudando a criar essa cultura.

Apesar de ainda sermos o país com o maior número de mortes de LGBTQ e da onda conservadora que nos assola, estamos caminhando, gatinhando, ou nos arrastando, mas seguindo a canção.

A gente esquece que a resolução sobre casamento civil entre pessoas do mesmo sexo data de 2013, o primeiro beijo gay em uma novela foi em 2014. O primeiro forum das empresas que apoiam a causa LGBTQ também foi criado em 2013... É pouco tempo. Deveria ser mais rápido sim, mas não é.

Então eu olho para a noção de autenticidade através de Carol Marra e penso: "Não se importe com os rótulos".