A Síndrome do Príncipe Encantado

Para onde vai o desejo sexual no casamento por Andre Kummer

O ator Richard Madden no papel de príncipe no filme Cinderela de 2015 - Imagens do Google


A psicologia por trás da Síndrome Príncipe Encantado trata de mulheres que estão a espera de um cara perfeito.

Mas os homens também podem ser vulneráveis ​​a este tipo de síndrome. Com toda a justiça, ambos ou quaisquer dos sexos podem sofrer com esse tipo de síndrome.

Existe uma grande diferença entre uma pessoa que decide ficar solteira porque não encontrou alguém com quem se sinta feliz e uma que está esperando a pessoa perfeita.

A pessoa que tem a "Síndrome do príncipe encantado" é imatura emocionalmente e é muito inflexível quando se trata de amor e relacionamentos. 

Elas têm uma versão romantizada de como o amor deve ser, e estão perdendo o que poderia ser um ótimo relacionamento, estão em uma relação errada ou sozinhos.

Todo mundo tem uma imagem idealizada do que é um bom amante, sobre o que é o amor e como vai se sentir quando estiver apaixonado, mas quando as pessoas amadurecem, elas percebem que não é bem assim.

Parte disso se trata de uma memória psicológica. Queremos que o nosso amante seja capaz de cuidar de nós de forma perfeita e nos dar um sentimento de unidade e integridade. 

Isto é o que nós experimentamos quando éramos bebês. Havia alguém lá para cuidar de todas as nossas necessidades de forma perfeita. 

Culturalmente, nós vivemos em um mundo que idealiza e romantiza o amor. Então parte disso é devido à sociedade, e a outra parte tem a ver com o nível de maturidade emocional.

Eu acho que as pessoas estão com medo de, se não acharem o Sr. Certo, acabar com o Sr. Errado. 

Quando amadurecemos, e nos livramos da fantasia do Príncipe Encantado, então podemos encontrar uma pessoa nem certa nem errada, mas de verdade.

Há uma diferença entre se apaixonar por uma fantasia ou ter um relacionamento real e gratificante.