Cuidado com os idiotas motivados

Cuidado com os idiotas motivados por André Kummer
Imagem do Google que sempre aparece em pesquisas relacionadas a sucesso e motivação.

O que é sucesso? O que é "dar certo" na vida? Por que algumas pessoas tem uma ansiedade, um certa loucura por "dar certo" na vida?

Existem 4 tipos de loucuras que nos fazem acreditar que precisamos "dar certo" na vida: 

A primeira loucura é achar que todos devem de ter sucesso, como se sucesso não tivesse significados individuais. 

A segunda loucura é: “Você tem de estar feliz todos os dias.” 

A terceira é: “Você tem que comprar tudo o que puder.” O resultado é esse consumismo absurdo. 

E a quarta loucura: “Você tem de fazer as coisas do jeito certo.” Jeito certo não existe. Não há um caminho único para se fazer as coisas. 

Essas loucuras criam pessoas arrogantes, que não têm a humildade de se preparar, que não têm capacidade de ler um livro até o fim e não se preocupam com o conhecimento. 

Antes, o ter conseguia substituir o ser. O cara mal-educado dava uma gorjeta alta para conquistar o respeito do garçom. Hoje, como as pessoas não conseguem nem ser nem ter, o objetivo de vida se tornou parecer. 

As pessoas parecem que sabem, parecem que fazem, parecem que acreditam. E poucos são humildes para confessar que não sabem. Preferem parecer que "está tudo certo". 

Cuidado com esses idiotas motivados, eles se convencem, e tentam convencer você de que "está tudo certo" e você não precisa se preparar e ser competente.

Nós precisamos de pessoas com autoestima suficiente para serem mais simples e transparentes, que sabem se preparar, ser competentes e agir, e quando algo realmente não der certo elas sabem pedir desculpas e admitir que erraram.

Idiotas motivados não admitem que erraram porque se fizerem isso irão contra as 4 grandes loucuras, que regem suas vidas. 

Idiotas motivados e as quatro grandes loucuras formam um mundo que "parece" dar certo, mas que na verdade está se autodestruindo.

Imagine um mundo que não segue as 4 grandes loucuras. Como ele seria?

Imagine sua vida não seguindo as 4 grandes loucuras. Como ela seria?

Eu chamo isso de exercício disruptivo. Experimente.