As invasões bárbaras



Invasões Bárbaras - Filme do cineasta canadense Denys Arcand - por Andre Kummer
Invasões Bárbaras - Filme do cineasta canadense Denys Arcand.

"As invasões Bárbaras" é um filme. Faz parte de uma trilogia do cineasta canadense Denys Arcand.

É um filme antigo, daqueles sempre atuais. Cheguei até ele lendo a coluna, que leio todas as sextas feiras, de Vladimir Safatle na Folha de S. Paulo. 

A história é de um homem que está morrendo. Assista. Há muitas reflexões importantes a fazer em algum momento da vida, especialmente nessa época do ano.

O que me fez assistir o filme foi o texto de Vladimir, que fala das errâncias da vida: o conjunto de erros que cometemos.

Aquelas coisas que fazemos, por confusão, idiotice ou cegueira, e acabamos traindo o que não deveria ser traído, não nos tornamos dignos do lugar que ocupamos e do amor que recebemos. 

Errâncias são causadas por cálculos errados, por coisas que não soubemos lidar e  por crenças que depois se demonstrarão ilusórias.

Todos tivemos e teremos essas errâncias. Algo que certamente nos levará a errar, mas que também pode ser o embrião para uma forma de solidariedade. A soliedariedade com o outro que também tem suas errâncias.

O homem que está morrendo, no filme, consegue se cercar dos seus amigos de uma vida toda. As conversas são hilárias e inteligentes. 

Faz pensar que algumas amizades não podem ficar perdidas, porque no fim a única coisa que vale é estar cercado por quem temos o prazer e a alegria de conviver.

Faz pensar que a vida, com todas as nossas errâncias, precisa ser amada.