Orgasmos que curam

Grupos de yoga, pranayama e tantra


Conhecemos o orgasmo genital, clitoriano ou peniano, mas existem outras formas de prazer e gozo.
O orgasmo pode adquirir maior intensidade e tempo de duração.
Pode ser muito mais amplo do que os poucos segundos normalmente conhecidos.
Um orgasmo expandido, termo criado em 1995 por Patricia Taylor, é um orgasmo mais intenso e extenso do que um orgasmo comum.
Há um espectro de sensações que incluem orgasmos de corpo inteiro, tais quais os descritos por Wilhelm Reich, orgasmos que podem durar vários minutos. 
As características que definem o orgasmo expandido são as sensações energéticas e as contrações em todo o corpo, especialmente no abdome, músculos internos, mãos e pés, e claro, nos genitais.
Reich descreve isso em seu livro de 1942, A Função do Orgasmo.
A Dra. Taylor descreve os relatórios de praticantes entrando em estados alterados de consciência, o que lhes trazia uma profunda liberação e rejuvenescimento emocional.
Também produzia experiências espirituais e  uma consciência que geralmente não se percebe durante os orgasmos comuns:
A percepção da energia que se expande muito além dos limites do próprio corpo.
Também encontramos relatos de experiências similares em estudos realizados por BrauerBodansky sobre o orgasmo expandido masculino.
O orgasmo pode apresentar características muito importantes para a saúde das pessoas.
Terapeuticamente precisa ser utilizado de forma livre e dissociada da abordagem sensual e sexual.

Esta é a abordagem do TANTRA.

O “Orgasmo sem Sexo” é um excepcional recurso terapêutico como uma excelente opção para resolver disfunções sexuais.

Isso supre o corpo com a incrível capacidade regenerativa dos hormônios produzidos naturalmente.
O orgasmo é um dos melhores e mais eficientes tratamentos reguladores das disfunções hormonais.
É um recurso natural e gratuito, disponível para homens e mulheres em qualquer faixa etária, a partir da maturidade dos seus centros sexuais.
Conforme estudo publicado pela Universidade de Michigan, o orgasmo aumenta os níveis de estrogênio, libera ocitocina e reduz o cortisol.
O cortisol é o principal hormônio do estresse elevado crônico.
Mas além da redução dos níveis de cortisol no sangue, os níveis de ocitocina aumentam em 5 vezes após uma forte experiência orgástica.
Níveis mais altos de ocitocina fazem a pessoa se sentir feliz, enquanto baixos níveis de ocitocina estão relacionados à depressão e a níveis mais baixos de hormônio tireoidiano.
Qualquer pessoa que deseje manter-se em perfeito equilíbrio funcional necessita de uma vida sexual e sua dose de orgasmos.
∴ SAIBA MAIS ACOMPANHANDO E LENDO OS POSTS, E PARTICIPANDO DO WORKSHOP DE TANTRA QUE REALIZO ANUALMENTE - ACOMPANHE A AGENDA OU ESCREVA PARA CONTATO@ANDREKUMMER.COM.BR
∴ PARA MASSAGEM TÂNTRICA É PRECISO UMA ENTREVISTA PRÉVIA.