Como Não Ser (Mais) Um Babaca


Não! Eu não vou ensinar você a não ser um babaca. Mas posso dizer o que um babaca faz.

Pedi autorização para escrever sobre um "acontecimento" na vida de um dos meus clientes de coaching. 

Ele é um homem bonito, gay, tem 50 anos, três apartamentos, dois carros e viaja todo ano para Europa. É bem sucedido, tem bom caráter e é bem humorado. Alguém que faria qualquer sogra sorrir…

 
Ele é um tanto tímido. Com nosso trabalho vem aprendendo a enfrentar os riscos que a vida nos apresenta.
Finalmente ele marcou um encontro real com alguém com quem vinha trocando mensagens pelo Facebook.
Educado, chegou ao restaurante 15 minutos antes, bem a tempo de sentar na mesa e receber uma mensagem: “Não poderei ir!”.
Imediatamente também foi bloqueado no facebook e whatsapp.
Isso é o que um babaca faz.
Ele não se importa se você viajou quilômetros para conhecer você. Uma babaca não percebe que você abriu mão de muitas coisas por ele. Um babaca se justifica dizendo que achou coisa melhor para fazer.
E adora contar para os amigos o que fez, quem "comeu", e detalhes íntimos sobre os outros.
Um babaca não se importa com nada... Além do próprio umbigo.
Preciso acrescentar algo ao meus post anterior  3 motivos para os relacionamentos estarem cada vez mais vazios (clique para ler).

É fácil entender porque apesar de toda liberdade emocional, espiritual e sexual,  hoje se faz menos sexo e somos menos felizes. 

Porque babaca tem medo de outro babaca.

Ele precisa ser sempre melhor. Ele precisa se tornar um belo corpo,  um fundamentalista religioso ou se apegar a qualquer coisa que faça ele se sentir a pessoa que tem toda razão, todas as certezas, o melhor. 

Mas um dia ele vai cansar...

 
Um babaca não sabe que o importante na vida realmente é o quanto você pode contribuir com os outros. 
Ele não sabe que assim como existem muitos outros babacas, existem muitas pessoas legais. O mundo só está difícil para quem não entendeu isso.
Ahhh... o meu cliente esta agora namorando, há três meses, com um cara legal ;-)
O que você diria para quem já levou um cano desses e ficou sozinho no restaurante?